Pisicótica

O que está dentro de nós
As vezes precisamos
Soltar ao vento
Para deixar que a dor
Não nos machuque mais
Eu sei que o momento
É esta noite
Onde a chuva cai
E poderá levar e lavar
O que o passado deixou
De sobras
Não terei mas medo
Agora sei enfrentar
Meus pesadelos
Fui ferida , doeu
Mas sobrevivi
Agora posso ver
A luz brilhar
Não há fuga
Quando o medo
Está dentro de nós
Eu revogarei
É preciso se desligar
E sair pra viver
Eu descobri
Que ser livre
Criar sua independência
E viver
Tudo o que já vivi
Faz parte de mim
Tenho orgulho de cada lágrima
Que me fez valorizar o sol
E saber amar mais

Comentários

  1. foi o que dissestes neste poemeto com tuas palavras: a intensidade do amor, é medida pelas as alegrias, pelas dores sentidas, e lágrimas derramadas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A tristeza que sinto agora

Vontades paradas no tempo

A vida e a felicidade